Au pair en France

Au pair en France

sábado, 29 de novembro de 2008

E eu nao paro!!!

Um dia depois do meu aniversario tirei minhas merecidas ferias, antes de partir para a nova casa. Fui com minha amiga mexicana para o sul da França, aproveitar o restinho do sol que ainda vaga por la. Enquanto aqui, 0°C, la, 17°C. Diferença absurda, considerando que estou ha apenas 6h de distância de um lugar para outro.

Primeiro dia, 21 de novembro, saimos daqui e chegamos la em Frejus ja de noite. Ficamos bem assustadas com o vento super forte que fazia. Achei que o Katrina estava la para me visitar. Na verdade ele se chama Mistral e costuma dar as caras no sul, principalmente agora com o aquecimento global. De acordo com informaçoes que obtive na internet, o Mistral "é um vento seco e frio, mais freqüente no inverno e na primavera, que sopra através da costa meridional da França, a partir de Nice e se estende pela Espanha e Itália até Geneve. Sua intensidade chega a força 9 e mais com rajadas de 90 a 110 nós que podem durar até 12 dias. Se tem uma frente fria junto costuma baixar muito a temperatura e nevar".

Bom, continuando a viagem, ficamos com medo do vento persistir nos demais dias. Com isso, no dia 22 (ainda ventando muito) acordamos empolgadas com a ideia de podermos ir pra cidades vizinhas pegando vans que saem da cidade para fazer pequenas excursoes. Pois bem, primeiro destino: o Principado de Mônaco. Desembarcamos na frente do Cassino. Carroes, gente muito rica, lojas carissimas e nos, 2 pobres, no meio dessa riqueza. Rimos horrores ao vermos o contraste social e caimos na rua pra andarmos feito loucas. Mônaco parece coisa de cinema. Sem duvida, foi o lugar mais lindo que ja conheci em toda minha vida. Praças belissimas (com esculturas enormes de Botero), o Mar Mediterrâneo que brilhava com o sol (apesar do friozinho), predios divinos. Fiquei imensamente encantada com tanta beleza junta. Pra terminar o passeio, visitamos a parte exterior do Palacio do principe Albert II, a igreja onde esta enterrada Grace Kelly (ex-princesa e mae do atual principe) e um museu de oceanografia, onde estao centenas de peixes raros, tubaroes e outras raridades datadas de 1800.

Na volta de Mônaco, passamos por Nice e ficamos la apenas 30 minutos. Como fazia parte do trajeto, foi uma forma que encontramos de pelo menos conhecer um pouco a cidade. Achei imensa, com relacao aos outros lugares onde estive. Tem quase 350 mil habitantes e é uma das cidades praianas francesas mais requisitadas no verao. De la, Cannes, tambem rapidamente. Isso lembra o Festival de Cinema! Claro que fizemos questao de dar uma paradinha onde é realizado o evento.Tirei foto da escadaria onde os artistas sobem, no caso essa aqui. A titulo de informaçao, o festival foi criado em 1946, conforme concepção de Jean Zay, e até 2002 foi chamado Festival international du film. Eh um dos mais prestigiados e famosos festivais de cinema do mundo. Acontece todos os anos, no mês de maio.

No dia 23, o vento forte tinha passado, mas nao contentes, decidimos ainda pegar mais 2 pequenas excursoes para aproveitar o solao que fazia. Primeira parada, Saint-Tropez: antigamente, a cidade era formada somente por uma vila de pescadores. Hoje, é um dos pontos franceses mais badalados de veraneio, principalmente entre os jovens milionários e estrelas de Hollywood. A transformação da cidade de vila de pescadores para ponto turístico deu-se nos anos 60, quando a atriz Brigitte Bardot se mudou para la, atraindo fãs e admiradores. Daquele dia em diante, Saint Tropez nunca mais foi a mesma.

A cidade me encantou muito tambem, apesar de ser pequena. Tem uma vila antiga e uma vista igualmente invejavel. O que me chamou atençao foi o cemiterio que é à beira do Mar Mediterrâneo, relativamente grande e esta sendo estendido. Saint-Tropez é igualmente conhecida pelo filme "A policia de Saint-Tropez", uma comedia super engraçada com o ator Louis de Funes. Tiramos fotos em frente dos locais onde houve as gravaçoes, inclusive a delegacia de policia. E como nao poderia deixar de faltar, experimentei a Tropezienne, a sobremesa tipica da regiao. Eh delicioso, uma especie de sonho gigante, imaginem soh a pouca quantidade de calorias... pff...

Por volta das 15h, voltando pra Frejus, paramos em Saint-Maxime, uma comuna francesa na região administrativa da Provença-Alpes-Costa Azul, no departamento de Var. Estende-se por uma área de 81,61 km², com 11 785 habitantes. Tem uma linda prainha e apesar de ser pequenininha é uma graça. Na praia, ao inves de coqueiros, palmeiras. E ao inves de sorvete ou coco, marrons queimados vendidos na beira da praia. Creio que nao temos isso no Brasil, mas eu nao sou muito fa... pra todo caso, é isso aqui.

Nos dois ultimos dia, 24 e 25 de novembro, hora de aproveitar Frejus. Sem vento e com um sol forte, andamos na beira da praia - de 8 km (nao andamos nem 1 km!) e descobrimos cada canto da cidade. Ela foi fundada no século I antes de Jesus Cristo. A cidade romana foi sede do primeiro porto militar do Mar Mediterrâneo. Frejus é conhecida como a Cidade da Arte e da Historia, onde ha 25 monumentos historicos protegidos pelo Ministerio da Cultura. Saindo um pouco de Frejus, por onde passamos, ha 2 'montes': Massifs des Maures e de l'Estérel, onde ha natureza pra todo lado, lindissimo.

Bom, depois de toda essa saga, hora de voltar pra casa.... :( Apesar de curtas, foi uma das melhores que tive ate hoje! Espero que tenham viajado comigo. Essa semana prometo publicar as fotos!

Grande beijo e obrigada a todos pelos comentarios no dia do meu aniversario, amei!!!

2 comentários:

Anônimo disse...

Oi Lo...eu nunca senti voce tao ao meu lado durante todo este tempo.Adorei este comentario jornalistico q vc tem nas veias e senti q voce,apesar da saudade,está novamente feliz...pra mim,isso é tudo.TE amo cada segundo mais...Moty

gerson disse...

OI LINDA !
COLOQUE AS FOTOS SIM !
ME SENTI AI PERTO DE VC !
VC CONTA REALEMTNE MUITO BEM..
TE ADORO !

BJINHOS !