Au pair en France

Au pair en France

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Norah Jones, ontem, em Strasbourg

A impressao é de que eu estava sonhando. O 13 nao era um dia de azar, e sim de muita emoçao. Entrei naquela sala ainda vazia e descobri meu assento a poucos metros daquele imenso palco. A hora nao passava, os olhos nao desgrudavam do relogio e a ansiedade começou a me atrapalhar. Vinte horas em ponto. As luzes se apagam, o publico se cala e dois personagens entram em cena. Me pergunto, mas... cadê o mestre de cerimônias e, sobretudo, onde esta Norah? Um rapaz no violao, uma moça no piano abrem o show, sem que ninguém os apresente. Vozes maravilhosas, mas eu queria ela, nao dois estranhos americanos. A impaciência tomou conta de mim. Estava quase certa de que aquela moça era a Norah, e que ela ia retirar aquela peruca loira. Mas nao, o show durou meia hora. Droga, chega, EU QUERO VER A NORAAAHHH!

O show termina, as luzes se acendem e eu continuo a nao entender porque deveria esperar tanto! Meia hora de preparaçao, passagem rapida do som. As vinte e uma horas, ufffa... acho que agora vai. As luzes se apagam pela segunda vez e de repente os musicos começam a entrar no palco, novamente sem apresentaçao. Estava acostumada com os berros do mestre de cerimônias dizendo: "COM VOCES, NORAAAAAAAH JOOOOOOOOOOOONES!!!". Mas aquilo nao existe aqui, o francês tem finesse até nessas horas.

Meus olhos nao desgrudavam do palco, queria vê-la entrando em cena, cantando, alias, me fazendo viajar. De repente, ela diz: "Heyyy, hellooo!"! Dei um pulo da cadeira, nao tinha nem visto que ela ja estava sentadinha no piano, de vestidinho verde e de rabo de cavalo. O show realmente começou. Sera que eu estava la mesmo? Ainda nao conseguia acreditar...

Estava muito, mas muito ansiosa com o que ia ouvir, mas confesso que tive medo de uma coisa: ver a Norah Pop, e nao a Norah Jazz, que eu tanto admirava. Isso porque o novo CD dela, "Little Broken Hearts", é 100% pop, o que nao combina com ela. Me questionei varias vezes o porque dessa mudança radical, mas sei que isso tem a ver com gravadora. Jazz vende pouco, pop vende muito. Nao importa, Norah pra mim é puro jazz e ponto final.

A primeira musica, um jazz delicioso, se transformou em reggae, meio pop, meio ska, sei la o que. Eles radicalizaram o arranjo, o que nao me assustou. Depois o show continuou com as faixas do novo CD. Mas ela é tao maravilhosa que eu fiquei empolgadissima e rapidinho me esqueci daquele medo. Cantei, dancei e chorei, tudo discretissimamente porque os meus vizinhos de cadeira e todos os outros francesinhos estavam tao comportados, mas tao comportados, que eu até me perguntei se eles nao estavam pensando que aquilo era um cinema, e nao um show. Cultura (e educaçao), amigos.

Quando vi um violoncelo entrar em cena, fiquei descontrolada! Sabia que a Norah Jazz ia sair da carapaça e o negocio ia pegar fogo. E é claro que eu tinha razao. Fiquei vidrada diante de tanto talento, de uma voz aveludada, de uma corda vocal magica, de uma cantora simples e humilde. Norah agradeceu aos aplausos ao fim de CADA musica e tocou violao, guitarra, piano eletrico, orgao. Além da voz, ela tem todos esses talentos e nao é pra menos que ela faça sucesso. Michel Telo la ia ficar roxo de vergonha, se perguntando quem é ele diante desse jovem monstro da musica.

Nao puderam faltar "Come away with me" e "Don't know why", que gravei no celular pra matar as saudades daquela vozinha tao deliciosa. E assim foram 1 hora e meia de show, alias, de admiraçao. Babei, chorei, cantei, dancei. Que venha Diana Krall dia 3 de novembro. Maravilha.

Carpe Diem.

Neste video de maio de 2012 ela canta "Come away with me" com o mesmo vestidinho verde!

6 comentários:

Jeh disse...

Francês é tão discreto em show que me senti envergonhada de tanto que gritei huahuahuahuahuahua. O povo não sente aquela empolgação como nós sentimos, não é possível!

Tão bom ver show de quem a gente admira tanto ne? Fico feliz por vc Lo!

beijossss

Lo disse...

Jeh foi maravilhoso!!!! Muito bom mesmo ver shows assim!

Anônimo disse...

Lo,vc descreveu tão bem q parecia q eu estava do seu lado...maravilha..fico muito feliz por vc...Moty

Anônimo disse...

Pô Lorena, que jornalista você é !!!!!
Vai escrever assim na Conchinchina !
João from Sampa Brasil

Anônimo disse...

Oi João...concordo em gênero,número e grau com vc,porem,sou suspeita,por ser a mãe dessa jornalista perfeita...

Tata disse...

Oi Lo
Comprei os presentes pra familia. Fiz como vc recomendou, so comprei coisas artesanais, mto bonitas! Acho que eles vao gostar. Em breve ponho fotos no blog.
bjs