Au pair en France

Au pair en France

terça-feira, 6 de março de 2012

Vida nova!

Como o tempo passa rapido... ja faz 1 mês que nos mudamos e até hoje eu nao tinha parado pra vir aqui contar tudo o que aconteceu nesse meio tempo. Preparem-se, porque tem coisa pra caramba!

Dia 31 de janeiro de 2012: foi nesse dia exato que deixamos Nice pra morar em Sarrebourg, no departamento de Moselle. Muuuuita gente arregala os olhos nos perguntando porque, porque, porque, se Nice é tao linda. Como eu ja tinha explicado em outro post, Nice é maravilhosa, mas tudo irrita: a falta de educaçao, a falta de compromisso, a impaciência, o trânsito, o custo de vida, etc. Sarrebourg é o inverso: tranquila, povo sorridente, educadinha, acolhedora.

Saimos de Nice umas 9h e pouco da manha com o carro lotado, alias, entopido. Nao tinha espaço pra mais nada, nem pra um grao de arroz. Vim sentada no edredon e nos 2 travesseiros pq nao tinha mais lugar pra eles. No meu pé tinham umas 3 caixas e no banco de tras e no porta malas nem se fala. A cada buraquinho que a gente via, pimba!, vamos colocar aqui isso, isso e mais isso. Sobrou até pro teto! Compramos um porta bagagem desse estilinho aqui embaixo e o bicho pediu arrego, de tao cheio que ficou.


Mal começamos a viagem e começou a nevar. Nevar? Pois é, lembram do tal frio que veio da Sibéria pra se meter aqui? Se você nao viu, leia essa reportagem. O frio viajou horrores! Vejam onde esta a França (letra A abaixo) e a Sibéria (letra B):


Entao, a neve chegou até em Nice (onde neva 1 dia a cada 2 anos +-)! Pegamos neve depois em Cannes e arredores. Até Lyon a gente nao via nada, de tanta neve. Depois o frio começou a piorar, mas nao tinha mais neve. E quanto mais a gente subia em direçao ao noroeste, mais o frio apertava.

Apos 11 horas de viagem, chegamos no lar doce lar. Foi um alivio pras minhas pernas, sobretudo porque eu tive que viajar esse tempo todo de pernas cruzadas por falta de espaço (nem conto pra vocês o trabalho que deu nas "paradas pro xixi"). Pronto, a gente desliga o carro e abre a porta. E fecha a porta menos de 3 segundos depois. Meodeuus, que frio é esse?? Eu olho pra Bruno, Bruno me olha e a gente chora de rir. Estava fazendo -15 graus!! E o problema nao para por ai: a gente tinha que tirar TUDO do carro porque nao temos garagem. Era inviavel esperar o dia seguinte, senao neguim saqueava o carro!!

Bom, ta no frio é pra bater o queixo! Como diz um primo, o que é um peidim quando a gente ja ta todo cagado?? kkkkkkkkkk! Simbora tirar malas, caixas e afins do carro. Foram mais de 40 idas e voltas "carro - prédio", "prédio - carro". E assim oh:


Tudo isso durou 1 hora e pouco! Estavamos suaaaaaaados de tanto vai e vem de caixas e malas. O detalhe basico: tinhamos que fazer tudo isso em silêncio, na ponta dos pés, porque ja eram mais de 22h e no térreo do prédio haviam 4 apartamentos. Foi um sufoco, mas tudo correu super bem, graças a Deus.

Nos dias seguintes, apesar do frio de -10, -12, -15, fomos conhecer Sarrebourg de perto. A cidade lembra muito a Alemanha, justamente porque estamos pertinho de la, a menos de 1 hora. Apesar de pequena, tem uma boa infra-estrutura: lojas, um hipermercado, feira, associaçoes, etc. E eles sao uns amores. Estavamos tao desacostumados com pessoas educadas que quando alguém sorria pra gente ou nos dizia um "obrigada, volte sempre, bem vindo, desculpe", tinhamos a impressao de que eles estavam fazendo hora com a nossa cara.

Depois de 10 dias gelados, fomos pra Alemanha visitar minha irma e meus sobrinhos. Foi finalmente neste dia que o frio siberiano decidiu ir embora, um alivio enorme! O clima estava agradavel e titia pode colocar seus dotes em pratica: levar e buscar Larissa na creche, fazer crepes gostosos pros sobrinhos, também gostosos, brincar de joguinhos educativos em alemao, mesmo sem entender um A, etc.

Larissinha continua aquela figurassa: so fala alemao comigo e eu vou respondendo em português, igualzinho conversa de bêbado. Ela me dizia, por ex, qual é a cor da sua boneca preferida? E eu respondia: aham! E ela me perguntava a mesma coisa e eu respondia de novo: aham! E na terceira vez irritada, ela me perguntava a mesma coisa. Antes d'eu responder outro aham!, Bruno vinha correndo me traduzir o que ela dizia. E ai eu respondia em francês pra Bruno, que respondia em alemao pra Larissa. Foram dias de conversas bêbadas, mas foi tudo bem! Gabrielzinho continua também uma graça, educadinho e inteligente.

Apos meus dias de pura baba, foi hora de dar tchau. No trajeto de volta, aproveitamos pra encontrar com Andrielly e Alê, um casal abençoado de Vitoria que estava "turistando" pela Alemanha. Jantamos com eles e depois seguimos viagem rumo ao apertamento.

Dias vao, dias vem, e fomos "turistar" em Nancy, Strasbourg e Metz, as lindas cidades vizinhas, aproveitando que Bruno estava de férias e eu, desempregada, mas feliz! kkkkk! Aproveitamos o mês de fevereiro pra descansar, viajar, rir, babar, colocar papelada em dia, ir ao médico e, claro, procurar uma casa pra comprar! :) E nossa casa ja esta escolhida! Entao, nosso tempo também foi dedicado às inumeras visitas de casas e apartamentos à venda e às lojas de moveis e decoraçao.

Mesmo depois de todas essas novidades, eu ainda tenho coisas pra contar pra vocês: Bruno recomeçou a trabalhar no dia 1° de março e começou um treinamento de ontem até quinta nos arredores de Paris. Deveriamos vir de carro no domingo passado, mas de ultima hora antecipamos a viagem pra 6a-feira e fomos pra Bruxelas ver minhas quase irmas Vevê e Dri, que tiveram bebê recentemente. Bruno saiu do trabalho às 16h e fomos imediatamente viajar 4 horas pra vê-las. Tomamos café da manha juntos no sabado e nos babamos mutuamente! Foi otimo revê-las depois de quase 4 anos!

Dri e Lucca

Vevê e Tiago

Pouco depois das 10h da manha, pegamos estrada de novo rumo à Chantilly, na França, pra visitar a Lidia, uma outra amiga que também tinha tido um lindo bebê. Nao nos viamos desde 2009!

Lidia e Lucca

Alias, foi no Castelo de Chantilly que Ronaldinho se casou com a Ciccareli:


Depois de visitar a Vevê e a Dri em Bruxelas, na Bélgica, e a Lidia, em Chantilly, na França, fomos pra Coupvray visitar a irma de Bruno e as 3 filhas. Dormimos la e desde domingo estamos num hotel em Torcy, proximo à casa dela e do local onde Bruno começou o treinamento ontem. Amanha vou pra Eurodisney com a Paulinha, uma amiga de Salvador que nao vejo desde 2008. Quinta-feira à noite sera hora de voltar pra casa pra recomeçar a rotina. Baum demais, nao?

7 comentários:

Jeh_eths disse...

Oi Lorena, tudo bem? Fiz um blog pra mim, sou a jessicakittie13@gmail.com que fica te mandando e-mail com inúmeras perguntas! Adorei a ruazinha da sua casa nova e torço muito para o sucesso de sua casa nova própria! beijos

Lo disse...

Muito obrigada, Jessica! :) to esperando vc chegar pra gente se conhecer! beijao!

Anônimo disse...

Oi Lo,sucesso pra vcs nessa nova etapa de vida.Que bom rever as meninas!!adorei saber das novidades.Amo voces.Moty

Tata disse...

Lorena, preciso te contar sobre o q anda acontecendo na sua antiga terra, como jornalista vc vai achar interessante. Os caminhoneiros de caminhao de gasolina estao de greve, isso pq o prefeito de sampa criou uma lei q proibi a circulacao de caminhao pela cidade durante o dia. Resultado, sao paulo (e mais varias cidades ao redor) secou!!!! em menos de uma semana. O maior caos!!!

Nira Lima disse...

Lo q maravilha,aparece por aqui nao esquece da gente hihihi

Anônimo disse...

Oi LO...amei a visita feita na casa da Veve,principalmente por vc ter conhecido meus lindos netos,q sao os seus sobrinhos.Boa sorte pra vc e Bruno na nova vida.Beijao,Tia Eclesia

Anônimo disse...

Lorena, finalmente postando aqui, queria desejar the best pra você e pro Bruno na nova cidade, na nova casa, na nova vida! Renovar é preciso @!
beijão do Jõao- Sampa Brasil