Au pair en France

Au pair en France

terça-feira, 19 de julho de 2011

2° dia do passeio

O dia começou cedo novamente pra que a gente pudesse aproveitar o dia. Saimos do hotel e fomos direto pro Castelo de Chenonceau, também conhecido como o Castelo das Sete Damas, 7 mulheres de forte personalidade, sendo 2 rainhas que construíram este castelo sobre as águas do rio Cher e traçaram sua história. A origem desta construção vem desde o século 13, numa antiga propriedade existente no local, que incluía um pequeno castelo às margens do rio.

Durante o reinado de François I, a propriedade foi comprada por Catharine Briçonnet, que determinou que fosse tudo demolido, com exceção da torre. Foi então construído um novo castelo sobre as fundações da antiga mansão. Mas os custos foram altos, e como a família não podia pagar seus débitos, a propriedade acabou sendo vendida para o rei. Em 1547, no reinado de Henrique II, este deu a propriedade de presente para sua amante, Diane de Poitiers, que aumentou a casa, mandando inclusive construir uma ponte sobre arcos, ligando a mansão à outra margem do rio. Foi ela também quem projetou os jardins, vinhedos e uma série de outras melhorias.

Em 1559, com a morte do rei Henrique II, Catharine de Medici, sua mulher, botou a amante para fora e deu continuidade às obras. Mandou então construir um novo aposento, exatamente em cima da ponte construída por sua rival. Este imenso salão sobre o rio, com dois andares e 90 metros de comprimento, passou a ser conhecido como Grande Galeria, e iria se tornar a marca registrada do castelo.

Catharine de Medici aumentou ainda mais os jardins e parques do palácio, fazendo da propriedade um ponto concorrido por suas festas famosas para a sociedade da época. Quando a rainha Mary Stuart visitou a França, em 1560, Catharine de Medici lhe preparou em Chenonceau uma recepção com 1000 pessoas que durou vários dias, contando com apresentações teatrais, pintores para registrar o evento, poetas e muita música.


Depois de conhecer esse castelo cheio de historias, fomos ao Castelo de Azay-le-Rideau. O nome da construção remonta ao ano 1119, quando um nobre de nome Ridel de Azay fundou neste local um povoado. Na época ainda não havia nenhum castelo neste lugar, ele foi construido mais tarde, quando os senhores feudais da cidade de Tours resolveram construi-lo. Como o povoado de Azay ficava no caminho, ele foi o local escolhido para receber a obra.

Inicialmente a construção era como uma fortaleza típica medieval, com grandes muralhas, ponte levadiça e torres pesadas, tendo como função básica o uso militar com características defensivas. Foi somente com o renascimento arquitetônico no reinado de Francisco I que a construção começou a assumir o aspecto que apresenta hoje em dia.

Martin Berthelot, nobre que na época ocupava o cargo de Maitre de la Chambre aux Deniers, equivalente a um ministério de nossos dias, decidiu comprar a propriedade, na época sem função defensiva e semi abandonada, para transformá-la em residência de luxo. A situação do imóvel, relativamente próximo de Paris, e numa região muito valorizada às margens do rio Loire, era ideal para seu projeto, pois os terrenos da área já vinham se transformando em local procurado pelos ricos. Hoje esse é um dos castelos mais bonitos e mais visitados dessa regiao.


A ultima parada no Vale do Loire foi no Castelo de Ussé. Em posição dominante sobre o rio Indre, foi erguido em 1642 com a primitiva função de fortaleza. Posteriormente foi reformado, passando a ser ornado por torres e janelas. Este castelo inspirou Charles Perrault (1628-1703) a escrever o famoso conto "A Bela Adormecida".

Ele apresenta dois estilos arquitetônicos, um de inspiração medieval e gótica e outro renascentista. O pátio interior apresenta exemplos destes dois estilos. Esta duplicidade de estilos explica-se pela existência de vários períodos construtivos na história do edifício, sendo os elementos mais antigos datados do século XV, enquanto o palácio só viria a adquirir o seu aspecto actual entre o século XVI e o século XVII.


vista de fora do castelo

Depois dessa aula de historia, pegamos estrada e fomos em direçao ao Mont Saint Michel. Aguardem cenas dos proximos capitulos... e boa semana! :)

3 comentários:

Nira Aupair na França disse...

Lo,amo castelos,e principalmente as historias que envolvem e isso q faz com q a gente tenha interesse pelo lugar,amei fotos estao lindas e vc tbm,bons passeios :)

Nadja disse...

Oláááá!!! Queria falar que agora eu estou trabalhando com uma agencia que envia au pairs pra Holanda, caso voce ou alguém que voce conheça estejam interessadas... é só dar uma passada no meu blog ou neste aqui : www.hbn-brazil.blogspot.com

Thanks :D
Até mais
Nadja - caçadora deesmeraldas.

Anônimo disse...

thanks for the interesting information