Au pair en France

Au pair en France

quarta-feira, 1 de abril de 2009

13 meses

Quando segunda-feira passada uma pessoa me perguntou: "ha quanto tempo vc esta aqui?", respondi com espanto: "1 ano e 1 mes, quase 1 ano e 2 meses". Graças à Deus eu posso dizer que foram meses fantasticos, de lutas e de grandes conquistas.

Nesse pais me acostumei com a paz e tranquilidade. Ha 1 ano e 1 mes nao ouço noticias de violencia, roubo, estupro, na mesma proporçao de nosso pais, claro. Aqui tambem aprendi a ser mais racional, aprendi que europeu é seco e pronto. Aprendi que aqui come-se bem e é humanamente impossivel nao engordar. Aprendi que é preciso mostrar pra eles que Jesus Cristo existe e Ele é muito, muito bom pra nos.

Aprendi que eles nao gostam de ajuda. Nao sei se isso é resultado do individualismo que os acompanha ha anos. Aprendi a fazer comidas deliciosas. Ou melhor, aprendi a cozinhar pq quando sai do Brasil nao sabia nem fritar ovo. Aprendi que é preciso administrar muito bem uma palavra chamada SAUDADE. Caso contrario, voce pira e chora todos os dias. Aprendi que estar no exterior significa: Olhe pro lado e ajude a todos os brasileiros que precisam, ja que todo mundo aqui normalmente esta sozinho, longe da familia e dos amigos. Entao é a sua vez de fazer o papel de familia! Falo isso porque muitas vezes a gente sofre sozinho porque nao tem com quem desabafar. E tendo amigos da mesma nacionalidade que voce facilita essa "mao que lava a outra".

Aprendi que quando vc esta em Paris, principalmente, fazendo turismo, nunca diga a um brasileiro turista: "Ahh!! Brasileiro???", senao leva patada. Eles aqui sao insuportaveis, que me perdoem meus conterraneos, mas isso é a pura verdade. Se é um que mora aqui, tudo esta bem, mas se o cara é turista, ele acha que ele é o cara mais milionario do mundo e nao quer ser reconhecido. Enfim...

Viver no exterior é como nascer de novo. Voce tem que reaprender tudo e suportar todos os defeitos do pais em que esta, afinal de contas voce é um misero estrangeiro invadindo o espaço deles. Se estiver aqui para contribuir em algo, otimo. Se esta aqui para estudar e pensar em morar, nao comente com eles. Vao te olhar pensando: "Cai fora, meu, pro seu pais! O que voce quer fazer aqui?"

:)

Mesmo assim, vale a pena. Sofrendo ou nao, voce volta renovado e cheio de historia pra contar.

7 comentários:

Nadja Saori disse...

noss,a quanto tempoooo!!!! parabéns por tanta evoluçao aí na terra do croissant!!! como será que vou estar , ser , pensar quando estiver ha esse tempo todo fora???
beijoooos

Line disse...

Adorei o texto. Lindo! Meu sonho ter essa experiência também.
bjs made in terra dos cabeça-chata.

La Bruja disse...

Ló,
Parabéns pela coragem! E pela(s) vitória(s)! ;)
"Hay que tener valor para hacerlo..."
Sim! Muita coragem!
Fique com Deus!
Beijos!

Anônimo disse...

Oi minha Branca querida...apesar da saudade eu tenho um orgulho ferrenho de voce,de sua garra,de sua força,de sua persistencia...voce é minha respiraçao...Moty

Nani disse...

Oiiieeee tudo bem? tava procurando coisas sobre au pair na frança e achei teu blog... queria conversar, pegar umas dicas, vc poderia me add no msn??

muito obrigadaaa!

Bjs

Ricardo disse...

Ah!! não sabia que vc tinha um blog. Parabéns. Sempre é bom escrever . E o seu tem um perfil de diário de campo. Seja sempre uma antropologa observando o estranho, o lugar nunca visto. Tá aprendendo pra caramba... .
Legal Lorena, depois quando vc voltar, se voltar, vc vai aprender a olhar o Basil. Quanto mais tempo ai melhor.

Ricardo Nespoli Coutinho disse...

quero te seguir!!