Au pair en France

Au pair en France

sábado, 16 de agosto de 2008

Sem dificuldades, por favor...

O frances é o baiano europeu, que me desculpem os baianos. Pra eles tudo é complicado, pra tudo tem obstaculos, tudo é super dificil, nao lutam pelo que querem. Adoram ser acomodados, e isso nao os incomoda.

Perseverança, garra? O que é isso? Nos, brasileiros, apesar dos defeitos, temos essas qualidades de sobra. Greve é o que eles mais amam fazer. Alias, Lula ia adorar morar aqui, tem todas as caracteristicas deles. Reclamam de t-u-d-o também. Ou que tem trânsito, ou que chove (coitado de Sao Pedro!), ou que as coisas estao caras, ou que a fila esta grande, ou que o vizinho faz muito barulho, ou que o telefone esta tocando. Sim, o telefone toca e isso é motivo pra fechar a cara e começar a soltar cobras e lagartos pela boca. Pobre Grand Bell...

O mau humor deles é tanto que eles reclamam que trabalham muito! O muito significa 35 horas por semana. Isso equivale a 5 dias da semana, ou seja, sabado e domingo livres. Ora, aqui domingo nao tem absolutamente nada aberto (com exceçao de Paris e demais cidades grandes). Comercio dia de semana abre às 9h e fecha às 12h para almoço. Ou melhor, 11h58 ja nao tem nada aberto. Reabertura: 14h, quando nao 14h30, ate 17h30, 18h. Se você esta dentro da loja 17h58, o vendedor te convida a se retirar. Ja fui despejada do supermercado pelo segurança às 17h50 porque eu estava comprando. Gentilmente me convidou a ir pro caixa, sem mesmo se importar se eu ja tinha acabado ou ia comprar outras coisas. Nao interessa. O funcionario tem que ir pra casa. Eu juro.

Escolas abrem segunda, terça, quinta e sexta. Quarta? Quarta é dia de descansar, afinal eles estao cansados demais porque trabalham muito. Nao é conto de fadas, é a realidade (folgada) da França. A palavra recordista de sinônimos é.... cansado! Isso. Repetem isso mais de 30 vezes por dia, acho que automaticamente para me irritar. Trabalhamos 16h por dia e jamais nos queixamos do cansaço. Nos queixamos da corrupçao, da violência, da desonestidade. Mas nao do cansaço.

Administrativamente é o povo mais desorganizado da Europa. Alias, do mundo, eu diria. Nem com a baderna no Brasil somos tao ruins como funcionarios. E nao precisa ser publico pra ser ruim. Outra coisa péssima é a qualidade no atendimento, a nao ser em cidades pequenas e turisticas, como Annecy, onde dependem da grana dos visitantes pra atingir o budget mensal. No supermercado, na farmacia, na padaria, nao importa em que comercio, somos obrigados a pagar tudo voando porque o bonito colega que esta atras de você fechou a cara (como sempre), apressado para ir embora, tanto quanto o atendente. Com isso, você é obrigado a pagar suas compras em 30 segundos (é uma espécie de "Se vira nos 30") e ainda sair carregando-as na mao porque aqui nao existe sacuuliiinha, como em nosso pais. Se quiser a saculinha, tem que pagar. E às vezes ela chega a ser mais cara do que a baguete que você comprou, 0,70 €. Esqueceu a saculinha em casa? Tant pis pour toi, como dizem (O problema é seu!, eu poderia traduzir). Ai você sai lindo da loja, cheio de tralhas na mao, todo desengonçado por falta de tempo de fechar mesmo o ziper da bolsa, em funçao da pressa que te impoem por livre e expontânea pressao.

Mesmo que se irritem e estejam constantemente de cara fechada, sao patriotas exageradamente. Estrangeiros nao estao autorizados a fazer qualquer piadinha sobre a populaçao ou o pais. Te olham de cara feia, te fuzilando com os olhos, como quem diz: "O que você faz aqui, entao? Retire-se!". Sao sempre os melhores do mundo, os mais trabalhadores, os mais honestos, o pais mais lindo do universo, o povo mais gente boa de todos, e os melhores na cozinha. Ops, sobre a culinaria sou obrigada a concordar. De fato, sao campeoes na cozinha. Tudo é muito saboroso e o que mais encanta é que comemos tudo com os olhos. Tortas, paes, panini, bolos, queijos, vinhos, biscoitos. Deliciosos.

E mesmo com essa riqueza absurda de boa comida, as francesas sao magras como modelos e nao têm um pingo de celulite. Sao belas, esbeltas, altas, principalmente as adolescentes. Com relaçao aos homens, posso afirmar que aqui nao é um pais fabricante de modelos. Sao normalmente muito alternativos, cabelos super esquisitos e se vestem mal, com exceçao de Paris, onde sao obrigados a trabalharem super alinhados.

Na praia (ou no lago), têm comportamento super estranho. Chegam de calça jeans, tênis, meia, blusa social com uma saculiiinha debaixo do braço. Chegam, tiram esse monte de roupa, abrem a saculiinha e retiram baguetes, sucos e mais um monte de comida (é porque a baguete nao pode faltar nunca). Depois do circo armado, comem como se estivessem na varanda de casa. Mais farofeiros do que eu, mineira, eu garanto. As mulheres, antes de partir para a refeiçao, fazem o top less, pra nao fugir da rotina. Para se banhar, chinelo especial. Nada de entrar na agua descalço, senao todo mundo olha para o seu pé, como se você fosse a pessoa mais estranha do mundo. Reparem: o estranho nao sao eles, é você.

Como todo pais, defeitos e qualidades se misturam enormemente, transformando a França num pais bizarro, mas bonito por natureza, parafraseando Benjor. Vai entender.

***

Escrevi esse texto para comemorar os 6 meses aqui, dia 18 agora. Em tao pouco tempo, assim como num casamento, a gente descobre mais defeitos que qualidades. Pfff!!!

8 comentários:

Anônimo disse...

Oi Branca,ta acabando o encanto;;;quem diria...a vida realmente nos ensina...beijaoMoty

Anônimo disse...

Putz... é igual relacionamento mesmo!!! kkkkkkk
No início tudo são flores, até descobrir os defeitos e desencantar!!!
Saudades Bonita!
Beijocas!!!
Vanessa.

una bruja disse...

É... Também gostei da comparação! Hahahaha!
Choque cultural à caminho? Hehehe! Preocupa não, é igual gripe! Dá e passa...

ټ Patrícia Queiroz ټ disse...

OI
cheguei bem
devo ir em annecy essa semana
quero ir na igreja
bjos

rinapri disse...

seis meses, ja!!!!!!!!

@----------------- disse...

amiga.. não era vc q dizia q tinha nascido pra isso.. e eu dizia.. calma.. chegue aqui q a realidade é outra..
mas ainda continuo dizendo.. venha pra perto de mim..

Elisangela disse...

Oi! Faz um século que nao venho por aqui e provavelmente vou sumir de novo porque as férias oficiais estao chegando. Vim so te parabenizar pelo comentario, pois em pouco tempo de França, você acertou em cheio, a França e os franceses, eu me incluo também, são exatamente como você descreveu e eu, enquanto franco-brasileira, os percebo exatamente assim. Corcordo com tudo que foi dito, so nao concordo com as sacolas, pois "chapeau" para a França por ter tomado esta atitude, pois faz parte da cultura francesa se preocupar e agir pelo meio ambiente, então, eu so tenho a desejar que o habito de levar sua propria sacola pra colocar as compras se propague pelo mundo inteiro, pois é mais ecologico que as sacolinhas, é so uma questão de habito e a gente aprende a viver sem elas. Vale ressaltar que a gente so compra a sacola uma vez, pois quando ela nao serve mais, basta ir no supermercado e troca-la por outra GRATIS. Parabéns pelo teu blog e espero te encontrar. Bisous!

Anônimo disse...

Nice dispatch and this post helped me alot in my college assignement. Gratefulness you seeking your information.