Au pair en France

Au pair en France

quarta-feira, 30 de julho de 2008

Paris - 2o dia, 21 de julho

Acordamos empolgados com a ideia de ir a Torre Eiffel com sol! Sai com Anderson pra buscar Mauro no albergue e partimos rapido rumo à bela! Com o sol que fazia, aconselhei os meninos a irem bem à vontade, sem casaco, afinal, calorao!

As 11h chegamos la e fomos pra fila. Conversamos fiado, rimos, brincamos e... o tempo começou a nublar. Oooopsss... quase fui estrangulada pelos meninos, afinal o meu conselho foi de grego! kkkk! Por sorte, Mauro tinha trago um casaco, mas como eles sao cavalheiros, fui eu quem usei! kkkk!!
Bom, 30 min na fila e tudo bem. Ate que olho pra placa e leio: "Acesso às escadas". Oh-oouuhhh, escadas??? Putz! Qd eu traduzi a placa, o bicho pegou! Quase fui estrangulada pela segunda x. Como eles sao valentes e esportistas (pfffff), nao deram o braço a torcer e... "OK, vamos nessa!". Uff, ainda bem. E la fomos nos, tirando força de onde nao tinhamos para subir 300 milhoes de degraus. Bufei horroooooores junto com Anderson!

A vantagem foi que quando chegamos la de cima, a vista era tao linda que nenhum dos 2 se lembrou do sufuco pra subir no primeiro andar. Esbarramos em 30 brasileiros, quase, todos la. Hora de subir mais escadas para o segundo andar. Nuuuuuuuuuussa mae! Bufei mais ainda! E ai pra descer a perna chegava a tremer! Mas eu sobrevivi!

O frio foi o mais inconveniente. Ora, a Torre Eiffel foi construida em 1889 e tem nada mais, nada menos que 317 metros. Com isso, a cada vez que a gente subia, o vento era mais forte! Se ficassemos mais 5 minutos la em cima, acho que nos 3 iriamos nos transformar em sorvete, certamente. O frio foi motivo de risada e a gente nao sabia se bufava, se tremia de frio ou se elogiava a beleza da cidade.

Depois do sufoco, fomos para o Champs de Mars (Campo de Marte), o grande jardim onde a torre foi construida. Olhamos pro lado e... ops! um assalto! Alias, um roubo. Um turista abriu a carteira e um trombadinha enfiou a mao dentro, pegou a grana e correu horrores. O problema foi que o policial correu tanto quanto ele. Ainda nao sabemos o fim da historia, mas pensei que estavamos no RJ, kkk!

O Champs de Mars eh onde os franceses mais fazem piquenique no verao. Eh uma farofada mesmo! La tb eh onde todo mundo tira aquelas fotos super engraçadas, como se tivesse comendo a torre, ou segurando-a. Da pra ter muita ideia!

Seguindo pelo mesmo caminho, Escola Militar de Paris. Claro que nao podemos visita-la, mas o edificio eh maravilhoso.

Como a fome bateu, hora de ir comprar algo no supermercado, afinal de contas uma simples agua em Paris custa 3 euros, enquanto no supermercado a gente paga 0,70. Hora de farofar na estaçao de metro. Calmaê, estaçao de metro??? Isso. Mico do mico do mico. Todo mundo olhava a gente comendo sanduiche, iogurte e banana. Passamos mal de rir, de novo! Ainda bem que eu tava com 2 caras de pau, deu pra ter menos vergonha.

Proxima parada: Catedral de Notre Dame. Linda de morrer. Tava fechada, infelizmente, mas soh de ver a maravilhosa arquitetura ja vale a pena. Fotos, mais fotos, mais fotos. Na volta para o hotel, fomos parando nos outros pontos turisticos para, ao menos, tirar uma foto e admira-lo, ja que em Paris eh impossivel visitar tudo em 4 dias.

Passamos pelo Hotel de Ville e outros palacios maravilhosos. Hora de comer de novo, desta vez finos, bem! Encontramos um restaurante super gracinha e experimentei o verdadeiro Quiche Lorraine, prato tipico da minha regiao (de Lorena!). O garçon, simpaticissimo, sugeriu outros pratos da regiao para os famintos Anderson e Mauro. Na hora de ir embora, claro, foto com o garçon!

Fim da nossa jornada. O cansaço, claro, bateu forte e fomos repor as energias para o dia seguinte! Em breve, posto o 3o dia de viagem!

PS: Observem que coloquei varios links ao longo do texto para que possam conhecer melhor e se situarem. Beijocao!

Um comentário:

papoula disse...

vBranca fazer Pipi no Jardim Nâo PODIIII.Vc ta me fazendo lembrar da amada Mãe Querida, dava vontade ela parava mesmo kkkk.Ops deixa te fazer uma perguntinha? O Trombadinha era brasileiro?heheh Bjs